domingo, 20 de novembro de 2016

RELACIONAMENTO :HÁ SEMPRE ALGUÉM À ESPERA DA PESSOA NO QUAL VOCÊ ESTÁ SE TRANSFORMANDO.

Resultado de imagem para relacionamentos doentios

Seja qual for o relacionamento que você atraiu pra dentro de sua vida, numa determinada época, ele foi o relacionamento de que você precisava naquele momento. A vida que você tem que viver é essa mesma. Onde quer que você se encontre, é exatamente onde precisava estar neste momento.Quando você estiver preparada para fazer uma coisa nova, de uma maneira nova, com pessoas novas, você a fará. Há sempre alguém à espera da pessoa no qual você está se transformando .Deepak Chapra

Eu quando li e refletir sobre esse texto, simplesmente fiquei encantada com a última frase: " Há sempre alguém à espera da pessoa no qual você está se transformando". Realmente não temos consciência do que estamos nos tornando quando se trata de relacionamentos amorosos, saímos frustrados, magoados, desconfiados e acabamos levando esses vícios para as próximas relações.
Muitas vezes não nos esforçamos para entender o que aconteceu , sendo assim repetimos várias vezes as mesmas historias.
Nos tornamos pessoas frias, desconfiadas e achamos que todas as pessoas são iguais . SÓ QUE NÃO!
Ai me pergunto: Quais seria esses relacionamentos do qual eu precisava na época?
Será mesmo que viver essas relações eu teria a capacidade de perceber que poderia me tornar melhor ou pior?
Independente da pessoa que escolhemos para estar ao nosso lado, temos que prestar atenção nos pontos positivos e negativos e principalmente nos perceber através desse outro.
As dores do relacionamento anteriores muitas vezes atrapalha o relacionamento atual, caso essa  pessoa tenha comportamento do qual  não te agrada, faça uma análise antes de julgar, muitas vezes não e nada mais do que um vício do seu passado, uma projeção da tua dor mal resolvida.
Não devemos levar nada mais do que um aprendizado, mesmo que seja carregado de dor, ninguém tem culpa das nossas escolhas, o melhor remédio é sempre se colocar no lugar do outro.
Mônica de Paula Silva.









Nenhum comentário:

Postar um comentário