segunda-feira, 19 de maio de 2014

PAIS DEPRIMIDOS, FILHOS COM TRANSTORNOS DE CONDUTA.


Resultado de imagem para crianças transtorno mental

Pesquisadores da Faculdade de Medicina da Virgínia Oriental mostraram que até 10% dos pais têm depressão durante e após a gravides da companheira, um problemas normalmente atribuído à mulheres. A explicação para isso é que os homens, da mesma forma que as mulheres, passam por estresse e ansiedade associados ao cansaço, à falta de sono, ás mudanças no relacionamento do casal e às preocupações com o trabalho. Ainda assim, muitos homens não reconhecem que estão com depressão.
Nem sempre uma mãe deprimida influencia o surgimento da depressão no pai, mais isso pode naturalmente acontecer. A diferença é que a depressão nos homens é marcada pela irritabilidade e distanciamento da família, o que também pode afetar o desenvolvimento do bebê. Por isso, os especialistas alertam para a necessidade de avaliar o estado emocional tanto da mãe quanto do pai da criança.
Estudos mostram que pais deprimidos têm maiores chances de terem filhos com transtornos de conduta, isto é, podem apresentar envolvimento em atividades perigosas e ilegais, são crianças que não se importam com os sentimentos dos outros nem apresentam sofrimento psíquico por atos reprováveis. Os filhos de mães deprimidas, por sua vez, podem apresentar transtorno de ansiedade e depressão. A figura do pai está associada à autoridade e às regras, o que explicaria o surgimento dos transtornos de conduta. Enquanto a mãe é a figura protetora, por isso, sua ausência gera a sensação de desamparo.
 Fonte: Revista Psique n.99

Nenhum comentário:

Postar um comentário