quarta-feira, 30 de outubro de 2013

ALFABETIZAÇÃO.

Não podemos pular etapas nem forçar uma atividade que não esteja sendo bem aceita pela criança, interferindo negativamente no seu desenvolvimento neurocognitivo, como é o caso de uma alfabetização forçada.
Crianças forçadas a se alfabetizar podem provocar, inconscientemente um estresse nos elementos neurológicos, ligados á essa competência, atrofiando parte deles e provocando, assim, o aparecimento de toda a sintomatologia da dislexia e discalculia.
Por causa dessa anomalia, a criança sente sua incapacidade de controlar novos poderes e se conscientiza de eventuais fracassos, sendo conduzido à culpa e ao medo de castigo.
Crianças que, ao contrario, desenvolvem o prazer da leitura por causa da metodologia lúdica de seus professores estimularão todos os elementos neurológicos correspondentes, facilitando o aprendizado e aumentando a sua capacidade de aprender, de iniciar atividades, de tirar satisfação da maestria e da consecução.
Livro: Afetividade na Educação - Autor Roberto Andersen - pag. 90.

Nenhum comentário:

Postar um comentário